sexta-feira, 27 de agosto de 2010

A caminho do Quilombo da Chacrinha


Quem desce ao volante a serra para Belo Vale,  há de ter muita cautela e paciência com suas curvas e abismos. 
Mas os caronas podem se deleitar com as belíssimas  cachoeiras que brotam das encostas.

Com o verde do vale e suas plantações de mexerica ponkan.
Ao entrar na cidade logo se depara com o rio Paraopeba e suas águas coloridas pelo de minério de ferro. 
Seguindo uma estradinha de terra, que qualquer morador local pode indicar, chega-se ao Quilombo da Chacrinha.
Inevitável o susto! Ao atravessar a ponte sobre o rio que aparece imediatamente após uma curva.
Ruínas existentes no quilombo, provalvemente do século XVIII.
Habitação típica do local.
Parede de tijolos de adobe, do século XIX.


O Quilombo da Chacrinha fica no município de Belo Vale. É uma comunidade de gente simples e muito agradável.
Descendentes de escravos africanos, quase todos que moram lá são parentes . Construíram suas casas em meio a hortas, jardins e criam alguns animais para o consumo dos moradores.
A matriarca do lugar possui em torno de 90 anos, mas não gosta de revelar sua idade. É muito lúcida e faz todo o serviço de sua casa. Recebeu-nos como manda o figurino mineiro: com  café que ela mesmo  moeu na hora e várias qualidades de biscoito de polvilho também feitos por ela. Sabe contar toda a história do lugar e se emociona quando lembra dos seus antepassados.
As ruínas para a comunidade  são sagradas. Eles tem uma tradição de rezar e cantar antes de adentrarem o lugar. Quem entra primeiro são as rezadeiras e depois os que seguem a visitação tem que manter o devido respeito.

6 comentários:

  1. Oi Anabela:

    Vim agradecer sua visita e conhecer seu blog.
    E gostei do que vi ! Certamente andarei por aqui...

    E que nome lindo você tem: Anabela Jardim !!!

    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Olá Anabela
    Venho retribuir a sua visita que me deixou muito contente.
    Cheguei de férias e ainda não pude conhecer o seu blog mas, pelo que vi, senti-me em casa. Acho que tem razão. Brasil e Portugal têm uma cultura com algumas semelhanças, apesar de os brasileiros serem muito mais alegres e tenham uma mente muito mais aberta.
    Vou voltar de certeza pois fiquei encantada com as paisagens que vi nas suas fotos.
    Beijinhos
    Maria de Lourdes

    ResponderExcluir
  3. Daniel,
    Pelo pouco que te conheço, aposto que já pensou logo em como o lugar é interessante para andar de bicicleta! rsrsrs

    ResponderExcluir
  4. Maria de Lourdes!
    Volte quando quiser. Será sempre benvinda!

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para mim. Seja benvindo e volte sempre!